Blog da Joie

« Voltar

Qual é a história do bolo de casamento?

Bolo de casamento quadrado de três andares, branco com fitas e flores em azul. Confira a história do bolo de casamento no blog da Joie Decor!

4 de setembro de 2017 . Por Joie

Um dos principais ritos da festa de casamento é a hora de cortar o bolo, momento no qual os noivos brindam a união, junto aos convidados, e juntam as mãos para cortar o primeiro pedaço e serem registrados em fotos. Simples e simbólico, o bolo de casamento tem lugar de destaque na festa, e por isso a escolha do modelo, sabor e decoração deve levar em conta diversos fatores, desde o paladar dos convidados até o gosto pessoal do casal.

Assim como a aliança, o vestido e o buquê, o bolo de casamento não apareceu nas cerimônias por acaso. Há toda uma tradição e história que explicam porque a presença desse doce é tão importante na festa, mas – como sempre! – ela não é tão romântica quanto imaginamos.

 

Bolo de casamento quadrado de três andares, branco com fitas e flores em azul. Confira a história do bolo de casamento no blog da Joie Decor!

 

Conheça a história do bolo de casamento!

 

Imagine a noiva, toda arrumada para um dos momentos mais marcantes de sua vida, quando o noivo chega e quebra o bolo na cabeça dela. Pois é, era assim no Império Romano, quando o bolo, que na verdade era um tipo de pão recheado com frutas secas, mel, nozes e especiarias, era partido sobre a cabeça dos noivos.

Acreditava-se que quanto mais farelos caíssem sobre eles, maior seria a prosperidade e fertilidade na relação, e os pedaços que caiam no chão podiam ser devorados pelos convidados que desejavam o mesmo. Pouco higiênico, não? Ainda bem que hoje em dia esse rito é representado pela chuva de arroz na saída da cerimônia religiosa…

 

Técnicas, coberturas, andares…

 

Os romanos eram os detentores das técnicas de fermentação, o que não impediu os italianos de treinarem as técnicas de confeitaria. Um dos primeiros bolos de andares foi confeccionado para o casamento de Catarina de Médici, no século XVI, e na Inglaterra medieval o bolo foi reduzido a diversos bolos menores, que eram empilhados um sobre os outros e cabia aos noivos tentarem se beijar por cima deles. Provavelmente essa foi a origem do bolo de casamento de andares, hoje muito mais prático.

Na Inglaterra vitoriana surgiu a cobertura de bolo com marzipã, que de tão dura forçava o noivo a ajudar a noiva no corte – o que deu origem ao tão tradicional gesto de juntar as mãos do par para cortar o bolo!

Vale frisar que os bolos suntuosos e de vários andares eram destinados apenas à nobreza, que precisava alimentar os muitos convidados nas festas. Para os mais pobres o bolo era simplesmente uma massa de creme sem nenhum adorno. Os andares do bolo de casamento, inclusive, também possuem sua simbologia: o primeiro andar seria o compromisso, enquanto o segundo é o casamento e o terceiro é a eternidade. Lindo, não é?!

E por falar em tradição: você sabe porque maio é o mês das noivas? Confira nosso artigo sobre isso!

« Voltar

Comentários

× Como posso te ajudar?